Compartilhe esse Post
na suas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O PIX do Banco Central revolucionando o processo das empresas de cobrança

O Pix do Banco Central é um novo sistema de pagamentos e transferências criado em fevereiro de 2020 e que irá trazer muitas mudanças sobre as transações que realizamos atualmente. 

A grande responsável por essa mudança é a velocidade da compensação bancária! O BACEN afirma que elas irão ser realizadas em até 10 segundos, 24h por dia, todos os dias da semana! 

Além da velocidade nas transações, outro grande benefício que o PIX do Banco Central irá trazer é que os pagamentos e as transferências poderão ser realizadas e compensadas todos os dias do ano e não mais somente em dias úteis no horário comercial, tornando o modelo de cobrança de dívidas ainda mais amigável.

Nossa realidade de hoje no setor de cobranças

Para realizamos quaisquer pagamentos ou transferência entre contas bancárias utilizamos:

  • DOC: Significa Documento de Ordem de Crédito e é o tipo de transferência bancária que passa o dinheiro da sua conta para outra apenas no dia útil seguinte do pedido. Se a transferência for realizada depois das 21h59, o dinheiro só vai cair na outra conta dois dias úteis depois;
  • TED: Significa Transferências Eletrônicas Disponíveis é o tipo de transferência em que o dinheiro fica disponível para o destinatário no mesmo dia, se for realizada antes das 17 horas daquele mesmo dia. Caso tenha feita depois desse horário, o valor só vai cair na conta destinada no próximo dia útil. 
  • Demais pagamentos: boletos bancários, cartões, cheques ou até mesmo dinheiro vivo. 

A grande parte destas transações bancárias, levam dias (são contabilizados apenas em dias úteis) e para serem compensadas e custos para os clientes. Um DOC ou uma TED, por exemplo, podem custar entre R$ 8,00 e R$ 16,00. Sem contar os custos de idas ao banco para depósito, riscos envolvidos e espera para ter a concretização de uma transação comercial, por exemplo.

Tudo isso ficará para trás a partir de novembro de 2020, e isso significa que até lá todos os bancos e fintechs com mais de 500 mil contas ativas vão precisar se adequar para poder oferecer esse tipo de serviço. 

Como comentamos, o grande diferencial está pautado na velocidade e segurança e disponibilidade de 24 horas por dia e 7 dias da semana! Sim, o PIX estará disponível em qualquer dia e horário.

De acordo com o Banco Central, as transações do Pix vão poder ser realizadas nas seguintes modalidades:

  • Entre estabelecimentos;
  • Entre pessoas;
  • Entre pessoas e estabelecimentos; 
  • Entidades governamentais. 

Como você poderá utilizar o PIX do Banco Central?

Qualquer pessoa que tenha uma conta poupança ou corrente em um banco, instituição de pagamento ou em uma Fintech poderá realizar transações utilizando o sistema PIX.

O usuário deverá realizar o cadastro na instituição financeiras na qual já possui conta.

A partir de 5 de outubro, o usuário poderá acessar um menu do PIX e informar CPF, CNPJ, celular e e-mail que devem ser cadastrados nas suas chaves.

Bancos, aplicativos de pagamento, corretoras de criptomoedas e demais fintechs irão disponibilizar o cadastro nos seus respectivos aplicativos ou sites. 

O único critério será ter o que está sendo nomeado de Chaves de endereçamento, que nada mais é do que a nova forma de identificar o seu endereço bancário. 

Através destas chaves,  o Banco Central reconhece sua conta bancária e consegue validar suas transações bancárias, ou seja, seus dados pessoais como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, ficam vinculados aos seus dados bancários.

As transações via Pix acontecem por meio de QR Codes Estáticos e Dinâmicos:

  • QR Code estático:Esse tipo de QR Code pode ser utilizado em diversas transações. Ele pode ser usado para transferências entre duas pessoas, por exemplo. 
  • QR Code dinâmico: mais funcional para pagamento de compras, já que vai poder apresentar informações diferentes a cada transação, além de permitir que sejam incluídos dados adicionais sobre determinada transação.

Como o serviço de cobrança da ABE será uma beneficiada através do PIX ?

Como te contamos anteriormente, o TED era compensado no mesmo dia, o DOC no dia seguinte e o PIX é instantâneo.

Essa agilidade, irá diminuir a burocracia que hoje, de certa forma ainda é inevitável num processo de cobrança, pois é a única forma de garantirmos que o processo seja efetivado de ponta a ponta.

De quebra tornará o modelo de cobrança amigável.

Todos os dados necessários como CPF, CNPJ, Dados Bancários, Nome completo, passam a ser informações dispensáveis que serão substituídas pelo QR Code. Eles ganharão espaço na efetivação da transação de cobrança.

Nós da ABE já saímos na frente, adotamos esta nova modalidade no setor de cobranças e estamos aguardando a liberação do PIX a partir do dia 20 de Novembro.

E você que é nosso cliente, será o grande beneficiado!

Quer saber mais sobre o PIX no sistema de cobrança? Fale conosco! Será um prazer esclarecer suas dúvidas sobre este novo sistema de pagamento.

Se você gostou desse artigo, compartilhe nas suas redes sociais e deixe seu comentário abaixo.

Deixe Seu Comentário